Pernas inchadas ao final do dia, desconforto intestinal, roupas que não fecham, pele ressecada e irritabilidade, estes são apenas alguns sintomas comuns entre as pessoas que sofrem com a retenção de líquido.

Mais recorrentes em dias de calor intenso, o inchaço proporcionado pela retenção pode aumentar seu peso na balança em até 3kg, principalmente na fase da TPM ou no período menstrual, sendo mais comum entre as mulheres do que nos homens, justamente em razão das alterações hormonais no ciclo menstrual e mais para frente, na menopausa. Uma das maneiras mais eficazes para combater os problemas da retenção é inserir na rotina uma alimentação saudável. Isso significa que é necessário primeiramente identificar quais alimentos precisam ser evitados e, em seguida, entender quais precisam fazer parte do seu dia a dia.

INCHAÇO NA TPM

No caso da TPM a retenção ocorre em razão do aumento na produção de progesterona e essa situação acontece alguns dias antes da menstruação. Para evitar este tipo de inchaço o indicado é consumir, de forma regular, alimentos ricos em vitamina E, como nozes, castanhas e óleos vegetais etambém alimentos ricos em ácido gamalinoleico, como o óleo de primula e o de linhaça.

Além disso, é importante lembrar que muitas dietas da moda também podem ser responsáveis pela retenção e estar atento ao tipo de dieta que você insere é extremamente importante, pois muitas vezes as dietas prometem uma perda exagerada de peso em pouco tempo. Neste caso é necessário ficar atento se você está perdendo peso ou apenas líquido. Pois, uma vez que você perde liquido, a tendência é que você volte a 'reter' novamente assim que interromper a dieta.

ALIMENTAÇÃO X RETENÇÃO

Assim como o consumo de água é essencial, alimentos ricos em liquidos também auxiliam nessa diurese, como: melancia, melão, berinjela, pera, pepino e batata yacon devem ser consumidos com frequência. É importante também o consumo de fontes de magnésio (folhas verdes escuras e cereais integrais) e potássio (laranja, banana, ameixa, tomate, semente de girassol). Além disso, não podemos deixar de citar os chás, que além de sua ação diurética, possuem compostos que auxiliam na saúde orgânica.

Originário do cloreto de sódio - o tradicional sal - quando absorvido pelas células do corpo possuem a capacidade de carregar água junto com ele, ou seja, quando consumido em excesso ocasiona a retenção de liquido. Sobretudo, é necessário lembrar que o sal quando consumido com moderação é fundamental para manter o funcionamento do nosso corpo. Devemos nos atentar aos alimentos processados e ultraprocessados que possuem alto teor de sódio em sua composição. A recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) para o consumo diário de sódio é de 2g ou seja, aproximadamente 5g de sal. O consumo médio do brasileiro está em torno de 12g por dia. Além disso, o baixo consumo de alimentos natriuréticos que são ricos em magnésio e potássio - corrobora para essa retenção hídrica.

Além dos alimentos já citados, também é recomendado o não uso de temperos industrializados conhecidos pelo excesso de sódio, carboidratos simples, como pão, massa, farinha estes produzem muita insulina no organismo, o que também ocasiona a retenção e, obviamente, sucos em pó ou caixinha, refrigerantes e bebidas alcóolicas. É preciso ter equilíbrio entre a água e os eletrólitos-sódio, potássio e magnésio -, ou seja, consumir menos alimentos que contenham sódio, prepará-los com a menor quantidade possível e aumentar o consumo de alimentos ricos em potássio e magnésio.

ALIMENTOS RICOS EM POTÁSSIO

Já sabemos que a alimentação deve ser composta na maior parte por alimentos frescos como frutas, legumes e verduras que contenham uma boa quantidade de potássio, que auxilia a controlar os níveis de sódio no organismo e a nutricionista Rhúbia Araújo, completa ainda mais essas informações, citando mais alguns exemplos de alimentos:

ÁGUA DE COCO: ajuda a reduzir a pressão arterial, melhora a digestão, é rica em vitaminas, além de ser muito saborosa;

COUVE: fonte de magnésio e potássio, neutraliza o efeito do sódio nas refeições;

MELÃO: rico em água, têm ação diurética;

SALSA: com efeito diurético, pode ser polvilhada sobre caldos, saladas, carnes

PEPINO: pouco calórico, composto por 96% de água, ajuda a eliminar as toxinas, assim como o sódio. 

Fonte: Revista SuplementAção

Tem um texto legal, que gostaria de ver aqui no nosso blog? Manda pra gente! E-mail: sac@omniavita.com.br